Semana 11 – Já há algum tempo sabíamos que esta semana seria extremamente complicada. Com dois jogos agendados para este fim-de-semana e no culminar de uma aturada primeira série de testes, as cabeças andaram no ar, tanto que as sensações, no final dos treinos desta semana, parecia difícil entender o que poderia a equipa dar no momento competitivo.

celine dumercNo primeiro dos jogos, com a equipa reduzida a sete elementos devido a lesões e outros compromissos, efectuámos uma autêntica prova de esforço. Em plena crise, a equipa encheu-se de brios e soube dar tudo para conseguir um bom resultado, dando luta até ao último lance, já tomada pelo cansaço. Nesse primeiro jogo testámos os limites da resistência física, entendendo que é nos momentos de maior desgaste que temos que conseguir que a cabeça continue a escolher a opção mais fácil, mais lógica, a que dá mais garantias de que podemos vencer

Segundo jogo do fim-de-semana, equipa já mais composta, apesar de estarmos a utilizar jogadoras ainda a recuperar de pequenas lesões. Um dos períodos da primeira parte serviu para dar o mote para o jogo, ao conseguir deixar a equipa adversária sem qualquer ponto marcado. Importante, cada vez mais, a valorização do trabalho defensivo como arma para conseguirmos ultrapassar dificuldades. Uma vez mais, o cansaço ia-se acumulando e as decisões a ficarem mais difíceis de serem tomadas. Oportunidade ainda para testar os níveis de ansiedade da equipa (este segundo jogo decidia quem seguia para os melhores grupos na 2ª fase), com a resposta a ser a melhor, mesmo perante momentos de menor foco ou de menor capacidade de resposta. No prolongamento, a vitória chegou mesmo.

O prémio não poderia ser melhor. Dois jogos de limites testados e transformados na sensação de dever cumprido, com uma ida de toda a equipa para um almoço de confraternização. Momento para crescer, e quanto, enquanto equipa, na conjugação dos objetivos e no reconhecimento do esforço de cada uma das jovens incluída na equipa.

O primeiro objetivo da temporada foi alcançado. Agora vamos jogar com as melhores equipas e as dificuldades serão maiores. Mas as jogadoras têm, também, agora, experiências que lhes explicam melhor cada situação, aquilo em que terão que melhorar, aquilo que terão que assegurar, aquilo que os jogos lhes pode dar. Ou seja, encontrados os limites, adaptamo-nos à nova realidade e partimos em busca de novos objetivos, novos limites, para ultrapassar.

Terça-feira há treino!

Anúncios