Euro 2016Podemos dizer que alargar o Euro a 24 baixa o nível da prova. A mim parece-me que expõe mais a falta de qualidade de equipas ditas “boas”.

Há uma série de conjuntos que fazem melhores resultados quando não têm a responsabilidade de construir jogo. Neste Euro, são esses q sofrem.

Por enquanto, já vimos que Alemanha e Espanha – onde o futebol de topo tem sido mais desenvolvido – estão acima dos demais.

Equipas como a Itália, com enorme sabedoria tática, também não terão nada a temer neste Euro aumentado.

Mas Portugal, Inglaterra, a Croácia sem Modric e até  a França, ficam expostas à dificuldade de ter que ter um plano para lá do individual.

Ao mesmo tempo, há quem se supere – Albânia, País de Gales, Polónia – para poder fazer alguma figura.

Eu penso o futebol assim. Os medíocres que estão em alta devem ser expostos. Os fracos com bom planos premiados. No fim ganharão os melhores.

Como sempre, aliás.

Anúncios