Republica da IrlandaO Grupo E foi o último a fechar contas na fase de grupos do Euro 2016, desrespeitando assim a ordem alfabética, e os seus intervenientes consideraram que a melhor forma de honrar a decisão da organização seria, lá está, também só decidir as coisas nos últimos minutos. Meu dito, meu feito, só nos derradeiros cinco minutos houve golos e se percebeu que também três destas equipas seguiriam para os oitavos-de-final.

O primeiro golo a entrar foi um remate de longe de Nainggolan, numa partida algo apática entre Bélgica e Suécia. Quem saiu vencedor foi o conjunto que já entrava com a vantagem e a quem o empate interessava. Do outro lado, a equipa sueca pouco fez para manter a carreira internacional de Zlatan Ibrahimovic, comprovando-se como um dos conjuntos com menos chama desta competição. Não deixaram saudades.

Logo a seguir, a loucura irlandesa voltou a entrar em erupção, com Brady a corresponder dentro da área italiana a um centro de Hoolahan. Dois dos nomes que mais têm aproveitado este Euro para se darem a conhecer num grande palco impuseram uma derrota à Itália, voltando a sentir-se o coração da equipa verde e branca a permitir todo o tipo de sonhos. Uma viagem até aos oitavos-de-final totalmente merecida, pelo que mostraram na maioria dos minutos desta fase.

Estando encontrados os jogos dos oitavos-de-final, resta-nos agora aproveitar os dois dias de descanso para atualizar tudo aquilo que ainda teremos que viver no Euro 2016. Ou seja, vamos continuar, a par e passo, na escrita deste Diário do Euro.

Fiquem comigo!

Anúncios