Antoine Griezmann FrançaA seleção francesa voltou a ter um jogo de nervos, nos oitavos-de-final, ultrapassando a República da Irlanda por 2-1. Entrando praticamente a perder, com Brady a marcar numa grande penalidade, os franceses foram assistindo a uma atrevida equipa irlandesa dar tudo para, saindo do Euro, o fizesse com a cabeça erguida. Conseguiram-no e poderiam até ter levado o jogo mais além, não fosse ter aparecido Antoine Griezmann, que em três minutos deu a volta ao marcador.

Didier Deschamps teve que alargar a frente de ataque, lançando Kingsley Coman para o jogo ao intervalo, de maneira a conseguir destruir a resistência irlandesa, que também cedeu após a expulsão de Duffy, cinco minutos depois de terem sofrido o 1-2. Mas é em Antoine Griezmann que os franceses podem depositar as suas esperanças, já que perante as dificuldades para marcar demonstradas pela equipa ao longo das partidas até agora disputadas, será preciso o “abre-latas” do Atlético de Madrid para continuar a sonhar alto.

Com dificuldades, já está nos quartos-de-final, à espera do vencedor do Inglaterra – Islândia.

Anúncios