Euro up and downTudo a acontecer muito rápido, depois de tanto à espera. Mas é assim mesmo que acontece neste Euro, onde já ultrapassámos duas jornadas e entramos hoje nos jogos de tudo ou nada. Definitivo adeus apenas para a Ucrânia, enquanto França, Espanha e Itália já têm garantidos os lugares nos oitavos. Estão assim na corrida vinte equipas para os treze lugares que sobram. Vamos a elas!

No Grupo A, há duas lutas que se tocam. França e Suíça jogarão para o primeiro lugar, ainda que um empate possa satisfazer aos suíços, já que lhes daria garantias de ficar em segundo lugar. Na partida entre a Roménia e a Albânia está em discussão o terceiro lugar, sendo que os romenos, com um ponto, terão melhores perspetivas em caso de vitória, a não ser que a Albânia consiga uma vitória larga. O prognóstico é ver a classificação manter-se como está.

No Grupo B todas as possibilidades estão ainda em aberto. A Rússia tem sido a desilusão e, se continuar pelo mesmo caminho, como o conjunto mais desorganizado do grupo, facilita a vida ao País de Gales. O jogo grande será mesmo entre a Inglaterra e a Eslováquia, já que tem sido relativamente fácil travar o favoritismo dos ingleses. Os eslovacos podem ter trunfo na manga, ainda que um empate lhe sirva também as ambições.

No Grupo C, com a Ucrânia fora da luta, haverá jogo duro entre vizinhos frente à Polónia. Entrar numa partida onde o único objetivo é prejudicar a vida ao adversário soa a pouco, mas a rivalidade é grande e poderá ajudar a dar clima ao encontro. Para a Alemanha, partida com expetativas de facilidade perante uma combativa Irlanda do Norte que sentirá que, em caso de não pontuar, poderá ter vida difícil para se manter em França.

No Grupo D, a lesão de Modric e o empate da Croácia retiraram alguma magia ao que poderia vir a ser o confronto com a Espanha. Ainda que o primeiro lugar esteja em jogo, se a opção for repousar o jogador do Real Madrid, os croatas não conseguirão apresentar a mesma dinâmica. Para além disso, até estando na máxima força seria quase impossível aos croatas baterem esta Espanha. No outro encontro, oportunidade final para que checos e turcos apresentem os últimos argumentos, com os checos a parecerem estar mais fortes.

Num Grupo E onde a Itália já garantiu o primeiro lugar, toda a atenção recai na partida entre a Bélgica e a Suécia. O segundo lugar está em disputa, com os belgas a darem fortes sinais de o poderem garantir, como era esperado no início do torneio. A República da Irlanda precisa de ganhar à Itália para poder ter esperanças de seguir em prova – tal como a Suécia frente à Bélgica -, estando neste grupo uma fortíssima probabilidade de não vermos um terceiro classificado seguir em frente.

No Grupo F, olhos em Portugal, que perante a Hungria precisa de vencer e, com esse resultado, acabará em primeiro ou segundo lugar. No outro encontro, não se vê nem Islândia nem Áustria a merecer favoritismos, com o empate a poder acabar por empurrar ambas para um adeus precoce à prova.

Já temos saudades das tardes cheias de jogos, não é?

Anúncios