Boas organizações defensivas, golos e adaptação ao clima quente do Egito. Estas são as três notas principais do resumo da primeira jornada da CAN 2019, num dia em que já começamos a viver a segunda jornada, onde as decisões começam a ganhar peso.

Dos principais favoritos, só o Senegal parece ter realizado uma exibição à prova de bala neste primeiro encontro. Curiosamente, com Sadio Mané sentado na bancada, a cumprir castigo, mas também é de levar em linha de conta o facto de, pela frente, ter tido a Tanzânia, que fecha a ronda como o conjunto mais frágil da competição.

Ser favorito, neste tipo de competições curtas, é uma responsabilidade que nem todos conseguem enfrentar. O Egito, perante um estádio cheio de adeptos sedentos de vitória, marcou e geriu, como pôde, frente ao Zimbabué. A Nigéria, Marrocos e a Costa do Marfim venceram, também, pela margem mínima, no caso dos marroquinos tendo mesmo que contar com um autogolo da Namíbia. Mas cumprir os objetivos também passa, em certos momentos, por jogar apenas o suficiente.

Com destaque, nesta primeira jornada, a seleção da Argélia, aquela que, na minha opinião, conseguiu a exibição mais consistente, a nível global, ao mesmo tempo que enfrentou um adversário “chatinho”, com forte capacidade física dos quenianos para complicar a vida das Raposas do Deserto. Ao mesmo tempo, quer o Mali, quer os Camarões conseguiram com alguma tranquilidade vencer as suas partidas e entrar da melhor forma na prova.

Grande Angola, frágil Guiné-Bissau

Para os conjuntos da lusofonia, o destaque vai inteirinho para Angola. Apesar de um erro na primeira parte que acabou por dar a vantagem à Tunísia, a equipa dos Palancas Negras esteve forte a nível defensivo, soube criar oportunidades ao longo da segunda parte, tendo em Fredy uma das grandes figuras desta primeira ronda. Por sua vez, a Guiné-Bissau nunca foi capaz de mostrar um nível mínimo para rebater a superioridade dos Leões Indomáveis, perdendo por 0-2, num grupo onde o Benim surpreendeu muito positivamente, ao obrigar o Gana a um empate.

Notas, ainda, para duas agradáveis surpresas nesta primeira ronda. O Uganda foi uma equipa muito competente, quer a nível defensivo, quer na forma como conseguiu criar e marcar perante uma República Democrática do Congo que desiludiu. A vitória poderá permitir-lhe mesmo pensar na qualificação num dos primeiros dois lugares do seu grupo. Entre os estreantes, o Madagáscar também entrou muito bem, obrigando a Guiné Conacri a um empate a dois golos, numa jornada em que não houve nenhum encontro sem que houvesse festa, pelo menos, para um dos lados.

As apostas para a 2ª jornada

Começa já hoje a segunda jornada da CAN 2019 e, para acompanhar no dia-a-dia no canal 2 do Eurosport Portugal, estas são as previsões para cada um dos encontros.

Anúncios