Angola – Mali, um dos mais loucos jogos de sempre

Convidei o Avelino Kiala, do site Pró Desporto, para me trazer uma memória da CAN. Ele fala-nos de um dos mais loucos jogos de sempre, do qual também me lembro muito bem. 

CAN disputada em Angola, estádio cheio em Luanda para o encontro de abertura frente ao Mali. Dia 10 de janeiro de 2010, as esperanças dos Palancas Negras estavam elevadas como nunca. No banco, o português Manuel José, com uma larguíssima carreira de sucesso em terras africanas. Em campo, uma série de jogadores com estatuto e provas dadas, como Manucho, Gilberto, Flávio Amado, Rui Marques, Zuela, Kali ou Carlos, junto de alguns jovens que prometiam fazer a diferença, como Mabiná ou Stélvio Cruz.

A lesão de Dedé cedo na partida era um contratempo, mas as coisas começaram a encaminhar-se bem ainda antes do intervalo, com Flávio a bisar. Já no segundo tempos, com dois penáltis, Angola chegava mesmo ao 4-0, com Gilberto e Manucho a cumprirem da marca dos 11 metros. O que ninguém esperava, e o Avelino Kiala nos faz o favor de contar com os olhos de quem o viu no local, foi aquilo que se seguiu.

Nunca digam que um jogo está acabado antes do árbitro apitar!

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.