Pouco ou nada conhecido em Portugal, um luso-descendente atingiu na época passada grande destaque na Divisão 3 dos Campeonatos de Basquetebol Universitário Norte-Americano(NCAA). O seu nome é Rui Carmo e, representando o Green Moutain College, foi o jogador com a maior média de pontos por jogo na sua divisão.

rui carmoRui nasceu no dia 2 de Junho de 1984 em Bridgeport, Connecticut, onde durante a sua juventude praticou vários desportos até escolher o basquetebol. Enquanto estudou no ensino secundário já jogava em equipas de séniores, com vista a melhorar as suas características e tentando medir as suas qualidades com jogadores mais evoluídos, abdicando de uma carreira no basquetebol liceal norte-americano. Isso não fez com que o jovem filho de portugueses passasse despercebido ao treinador do College of St. Joseph, onde ele iniciou a sua carreira universitária, “por ter alguns amigos que jogavam por lá e também por saber que estavam a preparar uma equipa competitiva para a época seguinte”, diz-nos o basquetebolista. O impacto de Rui Carmo na sua equipa foi imediato. Logo na época de rookie, superou os 18 pontos e 11 ressaltos por jogo, o que o fez ser nomeado como o rookie do ano da sua Conferência, para além de ter sido escolhido para o cinco ideal da mesma. Na segunda época, Rui melhorou as suas médias (21 ppj, 11 rpj) e, repetindo a escolha no cinco ideal, liderou a sua equipa até à vitória na Conferência e à participação no Campeonato Nacional da Divisão 3.

Alcançado este feito na Sunrise Conference, Rui Carmo aproveitou a mudança de treinador na sua escola para, também ele, experimentar a transferência para uma equipa mais competitiva nos dois anos que lhe restavam na Universidade. Na época de 2007-08, devido a essa mesma transferência, só jogou um semestre, o que foi suficiente para ser referido como uma das revelações da Conferência North Atlantic e ter levado a sua nova equipa, Green Mountain College, à Final Four do Campeonato com médias de 23 ppj e 13 rpj. A sua última época no basquetebol universitário haveria de ser aquela onde conseguiu maior destaque. Em 2009-10, Rui Carmo acumulou o título de jogador com mais pontos por jogo (25), ficou classificado como o nono jogador com mais ressaltos na NCAA Div.3, jogador do ano da Conferência North Atlantic, nomeado para o All Star Game da NCAA Div.3 e nomeado na terceira equipa do campeonato pela revista The Sporting News. Tal currículo faz com que Rui Carmo seja um jogador com grandes hipóteses de seguir para uma carreira profissional.

Rui Carmo tem 1m97 de altura e revela-nos, em discurso directo, as suas características de jogador. “Posso jogar em diferentes posições, desde base lançador a extremo-poste, e como conjugo altura e agilidade, também apresento bons resultados defensivos contra diferentes tipos de jogador. Tenho vindo a melhorar a minha capacidade de lutar pelos ressaltos e consigo afundar com facilidade, por isso sou um jogador que consegue dar espectáculo”. Rui Carmo não detém ainda nacionalidade portuguesa, mas tem como sonho poder vir a jogar numa das ligas profissionais portuguesas. Um grande admirador do basquetebol do Rui Carmo é o seu último treinador, Todd Montana, que teve oportunidade de nos revelar que considera o Rui como “o lançador mais versátil de toda a história do Green Mountain College”.

A partir de Dezembro, data em que terminará o seu curso, Rui Carmo mostra-se muito animado com a possibilidade de viajar para Portugal à procura de equipa. “Até agora não tive nenhum contacto com o basquetebol português, mas sempre foi algo que fez parte dos meus objectivos”. Esperemos que consiga encontrar, em breve, essa oportunidade.

Anúncios