Semana 10 – Aproveitando uma pausa competitiva concedida pelo calendário desta 1ª Fase, dedicámo-nos esta semana a um regresso aos fundamentos, voltando a fortalecer as bases da aproximação ao jogo. A equipa chegou ao primeiro treino ainda marcada pela desilusão, mas o discurso da responsabilização de cada um parece ter começado a fazer algum efeito. Se é certo que neste escalão não se pode impedir os naturais altos e baixos de concentração que acabam por ter um enorme peso naquilo que a equipa consegue fazer em cada momento, que toda a gente perceba que pode dar o seu contributo para a solução é o mínimo que podemos exigir.

defesaNeste regresso aos fundamentos, vai também ficando muito claro quem, no grupo, está preparado para assumir responsabilidades e quem não está. Consolidam-se os processos de interação dentro do próprio grupo e as respetivas dinâmicas dão sinais claros de como podemos accionar, ou não, a equipa. A cada um a sua escolha, sempre respeitada e integrada no quadro do coletivo, deixando claro que todas as portas estão abertas, mas que aqueles que se comprometem com a equipa acabarão por ser beneficiados. Estamos aqui a trabalhar para o basquetebol mas, sobretudo, para as vidas destes projetos de gente adulta. Certas lições nunca serão demasiadas vezes repetidas.

Por falar em repetição, esta parece ser a grande barreira a ser ultrapassada nos próximos tempos.  Para a grande maioria da equipa, estamos na fase a que os programas de desenvolvimento chamam o “Aprender a Treinar”. Mas numa fase ainda muito inicial. A ideia de treino ainda se conjuga demasiadas vezes, demasiado tempo, com brincadeira, com fazer apenas aquilo de que se gosta, com a generalizada incompreensão daquilo que está a ser feito. Tem sido habitual desde o início da temporada, mas esta semana houve um especial foco em explicar o que cada fundamento traz para o jogo. Cada exercício tem uma aplicação direta no crescimento do jogador e só a sua compreensão total desse facto o prenderá à ideia de treinar, repetir, melhorar, mesmo naquilo em que já nos sentimos bons.

As lições, como já tinha dito, servem para o basquetebol e para vida.

Terça-feira há treino.

Anúncios