SchweinsteigerDepois da tempestade, a bonança. A Alemanha chegou ao Euro 2016 e presenteou-nos com o seu carrossel futebolístico que parece encontrar sempre resposta para qualquer barreira montada pela defesa adversária. O golo chegou cedo, com um cabeceamento de Mustafi, mas em lugar de nos conduzir para o predomínio dos germânicos, abriu as portas para que a Ucrânia demonstrasse estar em Lens para lutar pela vitória.

Essa terá sido a grande dádiva deste encontro. É que se a Alemanha se posiciona como a equipa que melhores planos tem para jogar futebol neste Euro, a Ucrânia apresentou resposta à altura, sabendo manter-se unida defensivamente, ora pressionando na saída de bola, ora ocupando espaços mais recuados, sem deixar de, durante os noventa minutos, sair à procura do golo, primeiro com a qualidade dos seus extremos a fazer mossa, depois com um “pinheiro” que foi tentando desgastar os centrais alemães.

A bola não entrou porque na outra baliza estava Manuel Neuer, mostrando que uma grande equipa é feita, em parte, por um grande guarda-redes, decisivo sempre que foi chamado a cena, substituído em grande nível quando Jérôme Boateng salvou em cima da linha de baliza. A Ucrânia ia pressionando cada vez mais e Joachim Low optou por chamar Bastian Schweinsteiger para fechar os caminhos para a sua área.

No entanto, no seguimento de um pontapé de canto, uma bola bombeada para a área germânica foi interceptada, dando origem a uma das melhores imagens de marca do futebol alemão de todos os tempos. O contra-ataque perfeito, na velocidade, na ocupação dos espaços, na capacidade para colocar quatro(!) jogadores em posição de finalização. Ozil escolheu aquele que estava em melhores condições para matar o jogo e esse homem era Schweinsteiger. Com o sprint feito de área a área e a corrida de regresso ao seu banco para cumprimentar todos os colegas mostrou que o líder do balneário alemão está pronto para liderar as tropas até a novo título.

A Alemanha impôs a sua marca. Os adversários já sabem o que terão que superar se quiserem conquistar o Euro.

Anúncios