Em véspera de começar a nova temporada do Brasileirão, fazemos o sumário dos líderes estatísticos da temporada passada, com os números a bater na presente edição para se terminar com destaque na prova.

Nas categorias de golos, dribles conseguidos, passes-chave, duelos ganhos, interceções, alívios e defesas, procurámos os líderes da temporada passada, ajustando os números por 90 minutos, e olhamos para a possibilidade de estes jogadores repetirem a grande temporada passada.

Líderes Ofensivos

Henrique Dourado e Jô terminaram com um total de 18 golos, mas o jogador do Fluminense conseguiu fazê-lo em menos tempo, fechando a época como o líder dos golos por 90 minutos no Brasileirão 2017. Ao mudar-se para o Flamengo, parte como um dos fortes candidatos a repetir a façanha de ser o goleador da prova. Edigar Júnio mantém-se no Bahía e com 5 golos marcados em 2018 vai aquecendo os motores para a disputa. Roger mudou-se para o Internacional e André Filipe está agora no Grêmio. Jô não estará na corrida da presente temporada.

Os maiores desequilibradores da temporada passada mudaram de ares, mas David, que foi o líder em 2017, continua no Brasileirão, onde representará a equipa do Cruzeiro. Hernanes e Fernandinho estão, agora, na Ásia, e enquanto Bruno Henrique espera ser um habitual no onze do Santos, Keno terá que lutar pela sua posição na equipa do Palmeiras.

Lucas Lima foi, de longe, o homem que mais oportunidades de golo proporcionou na temporada passada, sendo que agora veste a camisola do Verdão para tentar manter esse ritmo. Nenê, aos 35 anos, mudou-se para o São Paulo, onde espera convencer Diego Aguirre da sua capacidade de definir. O argentino Allione, Thiago Neves e Dudu são figuras que se mantém nas respetivas equipas, prometendo muita qualidade no momento ofensivo.

O melhor futebol está no Esporte Interativo 

Líderes Defensivos

Jean, jogador com melhor índice de duelos ganhos em 2017, mudou para o Botafogo, enquanto Jonas, que estava em Coritiba emprestado pelo Flamento, regressa à casa-mãe. Renê Júnior é outro nome que muda de ares, jogando agora no Corinthians. Todos eles terão que encontrar, no novo contexto em que se encontram, espaço para repetir a boa época passada. Marcos Rocha terá a mesma missão, visto que foi emprestado ao Palmeiras, enquanto Alison é o único elemento desta lista a manter-se na mesma equipa.

Enquanto Capa se mantém no despromovido Avaí, agora na Série B, o seu colega de equipa, Leandro Silva, continuará na prova com a camisola do Ceará. O capitão Geromel, numa época em que busca um lugar na seleção brasileira que jogará o Mundial, entra assim como grande favorito a ser um dos líderes do Brasileirão, com Edson, do Bahia, a ser um concorrente. Wallace Reis joga agora na Superliga da Turquia, com a camisola do Goztepe.

O campeão do chutão em 2017 foi o Santos, que teve em Lucas Veríssimo e David Braz o primeiro e o terceiro jogador com mais alívios no Brasileirão. Pablo Castro saiu para França, onde joga agora no Bordéus, enquanto Wanderson se mantém no Atlético PR. William Alves mantém-se no despromovido Atlético GO e jogará na Série B.

Douglas Friedrich conquistou a manutenção na Série A, apesar de o “seu” Avaí ter sido despromovido. Esta temporada jogará no Bahia. Vanderlei, no Santos, mantém a titularidade no Santos, enquanto Felipe Garcia é agora suplente na equipa do Moreirense, em Portugal. O jovem Jean saiu da Bahia para a baliza do São Paulo, enquanto Fernando Miguel parte para a sua quinta temporada enquanto guarda-redes do Vitória.

Veja futebol no Esporte Interativo 

Anúncios