Semana 35 – Começar a semana a falar de novos desafios e de pensar no que vamos ser na próxima época não previa o anúncio de três lesões, pelo menos uma delas, a terminar a temporada de uma das jogadoras mais influentes na equipa. Logo, o futuro transformou-se, de vez, em presente, tendo levado uma equipa a jogo de Sub-14 com mais de 50% das atletas em idade Sub-12.

novos desafios

Foi um jogo de estreias para três das atletas, bem como se estrearam com novas responsabilidades jogadoras que estavam “defendidas” pelo facto de terem menos minutos de utilização. As dificuldades também eram maiores devido ao facto de, na última fase, termos disputado com enorme equilíbrio todos os jogos. A equipa visitante preparou-se para enfrentar o nosso conjunto mais forte e dificultou imenso a vida às nossas estreantes.

Essas dificuldades sentiram-se, numa primeira instância, ao nível da velocidade do jogo, que nos criou problemas desde o primeiro minuto. Depois, na questão física, já que ao nível do confronto, a agressividade do jogo é bastante mais alta do que aquilo a que estavam habituadas nos escalões mais baixos. Finalmente, ao nível da resistência, com a equipa a adversária a manter-se sempre num plano superior.

Ao mesmo tempo, perante novos desafios, procura-se entender que tipo de respostas são dadas e, em longos períodos do jogo, elas foram muito positivas. Tal como, pelo outro lado, se confirmaram ideias que persistem ao longo da temporada, já que momentos de exigência elevada desmascaram sempre aquilo que, noutras situações, aparece disfarçado.

Os novos desafios colocados às jovens atletas são, também, novos desafios colocados à equipa técnica, que tem que moldar, num ambiente de exigência competitiva elevada, aquilo que, na próxima temporada, vai ter tempo para amadurecer e florescer ao seu ritmo.

Amanhã há treino!

Anúncios