Verdade ou Consequência na Liga NOS – Podcast

O balanço do clássico entre FC Porto e Sporting, com a análise daquilo que cada uma das equipas fez em campo, o desequilíbrio entre os três grandes e as restantes equipas da Liga, bem como a corrida ao segundo lugar e aos dinheiros da Liga dos Campeões perfazem este episódio.

Vamos por partes. Olhando os onzes das duas equipas já se entendia que, entre fraquezas e forças de cada um dos lados, poderíamos estar perante um jogo mais aberto do que o habitual. FC Porto e Sporting comprovaram isso mesmo, sem que a vantagem deixasse de estar do lado dos azuis e brancos.

A discussão sobre se a decisão da Liga se faz no confronto entre os três grandes e as consequências de ficar de fora dos dois primeiros (e, logo, mais longe dos dinheiros da Liga dos Campeões) completam o episódio 26.

Linha Lateral é podcast sobre futebol ao nível do relvado. Com Luís Cristóvão e Tiago Estêvão. Segue-nos via Twitter (@linhalateralpod) ou Facebook.

Go to download

2 thoughts on “Verdade ou Consequência na Liga NOS – Podcast

  1. Boa tarde,

    Sou vosso ouvinte desde o episódio em que um de vós esteve no sporting160.
    Já iam portanto vocês na dúzia de episódios quando conheci o linha lateral, mas gostei ao ponto de ir recuperar as vossas conversas desde o seu inicio.
    Tenho gostado bastante dos temas abordados e da forma como os encaram, fugindo ás polémicas tão habituais e democratizando alguns assuntos um pouco mais científicos e que muitos temem em abordar.

    Serve esta introdução para me situar em relação ao vosso podcast e também como disclamer pessoal:sou do Sporting.
    Se calhar já deveria ter comentado noutro episódio onde me desfazeria em elogios.Se calhar já não deveria ter esperado por um “mau” episódio para dar feedback e partilhar opinião.Mea Culpa.
    Sendo frontal naquilo que penso:fizeram um má analise ao jogo Porto-Sporting, na minha opinião.Compreendo o facto do Porto estar a caminhar para o título e com isso se poder ver o jogo com o factor emocional .
    Sei o que disseram no inico da época e também admitiram estar surpreendidos com a carreira do clube azul e branco no nosso campeonato.Eu próprio acho enorme o mérito do Sérgio Conceição em saber espremer o plantel ao máximo.
    Quanto ao jogo, reduziram os 90 minutos a um domínio completo do Porto.Fizeram o comentário básico de treinador de segunda-feira que é analisar pelo resultado final, apenas.
    Fazendo o contraditório, o que eu vi foi um FCP que entrou melhor nos primeiros 10 minutos, tendo o SCP reequilibrado a partir daí e até ao final do jogo foi quase sempre superior em termos de qualidade de jogo.O meio campo do SCP esteve quase sempre em superioridade perante os 3 do FCP e com Otávio a fugir naturalmente para as alas, sobrando os lançamentos para Marega e a criatividade do Brahimi sempre a poder fazer a diferença.
    Nunca na vida o FCP geriu todos os tempos de jogo como quis, como é vossa opinião, acabando com 3 centrais e com o credo na boca perante os falhanços a 1metro do golo de Leão e Montero.
    Mesmo estatisticamente, poderão comprovar quem teve mais ataques, mais posse em terreno ofensivo e até oportunidades(vocês até o lance do Ruiz ao poste esqueceram).
    Fico desiludido pela qualidade dos vossos comentários a este jogo, não apenas por podermos estar em desacordo ou por ter perdido o jogo mas sobretudo porque vos ouvi com uma tendência clara em favorecer um dos lados, comentando já no limite do razoável perante aquilo que aconteceu. Defender Bataglia a defesa direito em vez de no meio é, como se fosse preciso, apenas mais um caso.

    Cumprimentos,
    Ricardo.

    Gostar

    1. Ricardo, obrigado por nos seguires e pelo teu comentário. Compreendendo a tua opinião, creio que não será essa a ideia que eu e o Tiago temos do jogo. Sendo certo que a mim, pessoalmente, me parece que a descida do FC Porto no terreno foi uma das razões para um domínio consentido ao Sporting, espero ter ficado claro que penso que o golo do Sporting poderia ter surgido, tanto que referimos as oportunidades criadas pela equipa. No que toca à opinião sobre a profundidade do plantel, não vejo que tenha havido aqui grandes novidades. As nossas opiniões sobre os jogadores em causa têm sido relativamente consistentes ao longo da temporada. A minha ideia de o Rodrigo Battaglia ter características que, no modelo do Jorge Jesus, caberiam na faixa lateral direita é, também, algo que escrevi já há muitos meses atrás, num artigo para a Goalpoint. Parecendo-me normal e até positivo que existam opiniões diferentes sobre os jogos e os jogadores, contamos que nos continues a acompanhar no podcast. Abraço!

      Gostar

Comentários

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.