Nas últimas cinco edições, a Venezuela garante por quatro vezes a passagem às fases a eliminar. Mas a história do futebol venezuelano nem sempre foi assim. Ignacio Benedetti recorda-nos o ano de 1993.

A vitória de ontem, por 3-1, frente à Bolívia, permite à Venezuela o regresso aos quartos-de-final da Copa América, algo que acontece apenas pela quarta vezes, todas elas no conjunto das últimas edições da prova. Entre 1967, quando a Venezuela venceu um jogo numa Copa América disputada em apenas uma ronda, e 2007, a seleção vinotinto não ganhou qualquer jogo nas fases finais da prova.

Ora, é apontando ao meio desse período que o nosso convidado de hoje, Ignacio Benedetti, nos leva a uma viagem de memória. Um golo marcado em 1993, num empate frente aos Estados Unidos (e que acabaria por não ser suficiente para levar os vinotinto aos quartos-de-final), mas que acaba por ser um momento de união familiar em volta do futebol.

Um grande obrigado ao amigo Ignacio e os votos de que esta Venezuela possa, este ano, ainda dar-lhe umas quantas alegrias.

Anúncios